17/01/2020 às 08h56min - Atualizada em 17/01/2020 às 08h56min

Traficantes que comercializavam drogas em casa são detidos pela PM

Assessoria/PMMS
Divulgação/PMMS
Na última quinta-feira (16), por volta das 21h, a equipe de Força Tática de Corumbá realizava rondas ostensivas e preventivas pelas imediações do bairro Cravo Vermelho III, quando foi abordada por um cidadão que informou que um indivíduo comercializava cocaína em sua residência no bairro Cravo Vermelho I.

Afim de averiguar a denúncia, a guarnição, dividida para obter maiores detalhes do local, ao se aproximar, avistou que nos fundos da residência em questão estavam dois homens. Um deles, ao avistar a equipe se aproximando, tentou correr para dentro da residência, porém foi abordado ainda no quintal.

Ao serem revistados, no bolso de um dos homem de 26 anos, foi encontrado três trouxinhas de cocaína. Durante entrevista, foi questionada a origem dos entorpecentes, sendo afirmado pelo abordado que era usuário e que havia adquirido a droga com o outro indivíduo que também foi abordado.

Diante dos fatos foi feita uma varredura no quintal da residência, sendo localizado um pote branco contendo mais trouxinhas de cocaína. Diante dos fatos, o indivíduo de 30 anos confessou que comercializava o entorpecente e que o restante da droga se encontrava em um armário dentro da residência.

Em posse das informações, os policiais fizeram uma nova varredura no imóvel, sendo localizado cerca de 27 trouxinhas de cocaína e uma certa quantia em dinheiro. O autor informou ainda, que utilizava uma residência abandonada em frente à sua casa para fazer o preparo da droga, no local indicado pelo autor, foi encontrado pela equipe vários objetos para o preparo da droga, bem como um invólucro com uma quantia maior de substancia branca de aproximadamente 100g, a qual segundo o abordado, era utilizada para fazer a mistura da droga.

Diante dos fatos, foi dada voz de prisão aos autores e conduzidos para a 1ª Delegacia de Polícia Civil para as providências cabíveis.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »